CONSIGNAÇÃO IRS NIF: 509 310 354 | DOE: iban PT50 0010 0000 4423 8960 0013 2 | mbway: 912 617 482
16 de Abril, 2013
COMPARTILHA
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Estudo Epidemiologico de Incidência e Mortalidade por Traumatismo Crânio Encefálico na População Portuguesa.

Os alunos da Disciplina de Epidemiologia e Saúde Pública da Faculdade de Engenharia da Universidade Católica Portuguesa, via a Prof.ª Filipa Vale e o Dr. Pedro Encarnação elaboraram um Estudo Epidemiologico de Incidência e Mortalidade por Traumatismo Crânio Encefálico na População Portuguesa.

O objectivo foi agrupar dados não-tratados relativos aos Dias de Internamento(DI), Doentes Saídos(DS), Número de Óbitos(NO) e Total de Casos (TC), para os anos de 2009 e 2010, e ainda, actualizar os dados tratados desde o ano de 1993, dados estes fornecidos pela novamente..Complementada pelos dados, obtidos através do INE, determinou-se uma aproximação para as taxas de incidência cumulativa e determinaram-se as taxas de mortalidade. Por fim, comparou-se os dados não-tratados, de 2009 e 2010, para determinar qual a taxa de dias de internamento médio por distrito, e ainda, determinar qual a descrição de TCE mais frequente, em cada distrito.

Os nossos parabéns e agradecimentos à equipa da Faculdade de Engenharia da Universidade Católica Portuguesa, em especial aos alunos Bernardo Ribeiro da Cunha, Diogo Costa e João Mota pelo excelente trabalho realizado. Temos assim, nas nossas mãos uma nova imagem da realidade do TCE em Portugal, nova base de influência para a prevenção, fonte de investigação para alguns pontos detectados e análise de gestão na área da saúde.

Consulte aqui o estudo

VEJA TAMBÉM

Divulgamos mais uma sessão do projeto “C+Mente”, cujo objetivo é capacitar e informar pessoas com Dano Cerebral Adquirido e suas
20 de Maio, 2024
Divulgamos o WEBINAR Novamente com o tema “Regime do Maior Acompanhado”, que se realizará no dia 3 de Junho, 2ªf,
20 de Maio, 2024
Era uma vez uma Associação chamada Novamente… Todas estas histórias poderiam ser ficção mas são a realidade de muitos dos
14 de Maio, 2024